101- O QUE É TUDO ISSO!

Caio Amaral

 

Que pais é este!

Que seus filhos morrem

da morte matada e morrida.

Que seus dirigentes não acolhem

a forte dor da mãe sofrida.

 

 

Que nação é esta!

Vasta riqueza material,

com muita gente pobre.

Com tanto estigma e destrato social,

 o homem rico leva a fama do caráter nobre

 

Que terra é esta!

Gigante pele própria natureza.

Mão que reina beleza tropical,

enquanto o irmão que sofre pela avareza,

 tem a fome como a sua maior rival.

 

Que mundo é este!

Terra de tanto esplendor e beleza,

onde se plantando, tudo vai dar...

e se vê tanta dor e tristeza,

com o próprio filho que não se consegue alimentar.

 

Que Brasil é este!

Uma Divina Força haverá de ressurgir.

Deus é brasileiro - aqui está para nos proteger.

Algo pior,  ELE não irá permitir.

Acreditem naquilo que vou dizer:

"Fartura, Paz e Amor deverão prevalecer”

 

 

102- COMO ENCONTRAR ESSE AMOR

Maria Alobrasilia

 

COMO ENCONTRAR ESSE AMOR?

AONDE É QUE ESTA...ESCONDIDO?

GOSTOSO AMOR. AMOR DE CRIANCAS..

NAO, AMOR DE ADULTOS....

 ESTOU TE BUSCANDO...

COMO NUM CONTO DE FADAS,

PORQUE..TE ENREDAS EM MIM...

LINDO AMOR..DE BELEZAS INDESCRITIVEIS...

VEJO AMOR, VOCE. EM MINHA VIDA, E SOU FELIZ

EM TER-TE,  AMOR,,,

E PEGAR UMA PARTE DO CEU COM AS MÃOS

E TER APERTADA NO MEU  PEITO...

ENCONTRO DE AMOR...

É ENCONTRO DA FELICIDADE, QUASE ETERNA...

UM ENCONTRO DA POESIA., DE POETAS VIVOS..

AMAR..COM ESSE AMOR..E.FAZER AMOR..

ATE MORRER,,,,

 

103-  RIO DE JANEIRO DAS CHUVAS DE MARÇO.

Lira Vargas,

  

 Rio de Janeiro da boemia, poesia e  inspiração.

Baia de Guanabara seio do mar, assim disseram os índios.

Da praça Quinze, da Assembléia das leis, da Cinelândia dos sonhos e dos pecados.

Da Lapa, da Quitanda, dos Passos a Catedral do perdão.

 

Do Santos Dumont, o vôo alto pelas matas da Tijuca , cruza Boas Vistas

No maracanã,  torcidas reunidas gritando olé!

 Botafogo X  Flamengo é praia, é time ou  samba do Jobim.

 Rio de Janeiro das praias de Copacabana, do Leme ao Arpoador.

Reunindo loiras, negras,  galegas e morenas.

Deixando  na história a  inspiração do poeta

Rio de Janeiro da Garota de Ipanema.

 

E no alto do Corcovado o Cristo de braços abertos sob nuvens, sol e luar.

Dizendo ao Rio de Janeiro: Ninguém vai ao Pai se não por mim.

E o bondinho em descidas e subidas silenciosas,

Oferece aos turistas o Pão de Açúcar:  uma doce paisagem sem fim.

A gíria que virou Barra, o sol doura as montanhas, no outono desse céu.

 

No setembro das flores, do fevereiro das baianas,

 das “Carmem Miranda” na passarela do samba.

Onde o povo vira artista e o artista vira povo

Os aplausos vibram os corações, escancaram sorrisos sem fim.

 Na platéia que  transforma o mundo em Sapucaí.

 

Esse é o Rio de Janeiro, da boemia, da poesia e inspiração.

Da favela, do choro da multidão.

Que o sol aqueça os corações de lágrimas

Quando as chuvas de março fecharem o verão

Lavar o  borrão dos maus tempos.

Para que o Rio de Janeiro a janeiro

Seja o Rio carioca de alegria e do povão.

 

 

104 - SEM POESIA E SEM RIMA

  Gildina Roriz (Magy)

 

"Ouviram do Ipiranga as margens plácidas,

de um povo heróico o brado retumbante..."

Cadê  esse meu  "POVO HERÓICO",

Cadê nosso  "BRADO RETUMBANTE" ?

 

ACORDA GIGANTE !

ACORDA BRASILLLLLLL !

 

Minha alma chora

ao ouvir nosso Hino Nacional ...

o "gigante pela própria NATUREZA" ... AGONIZA !

DE ONDE VIRÁ A SALVAÇÃO ?

 - DE DEUS ! 

MAS , BRASILEIROS ... Deus  !

(que todos dizem ser tambem brasileiro, COMO NÓS)

precisa da voz e dos braços dessa nação...

para nos conduzir à SALVAÇÃO.

AVANTE !!!

"PATRIA AMADA , BRASIL."

 

105- BRAVA GENTE BRASILEIRA

 Faffi (Silvia Giovatto)

 

Brava Gente brasileira,

que antes sofria calada com medo da repressão,

agora o regime é democrático,

podemos gritar aos quatro ventos

o nosso descontentamento.

Será que adianta?

A fome que prometeram ser zero, multiplicou.

A corrupção rola livre, leve e solta pelo país

E essa brava gente brasileira, sai para trabalhar

e nem sabe se vai pra casa voltar...

A bandidagem toma conta das ruas,

e como prêmio, ganham aparelhos de televisão.

O problema agora é como fazer

para cortar o sistema de celulares nas prisões,

quando seria tão mais prático saber como eles chegam até lá.

Senhores; Presidente, Governadores, Deputados, Senadores,

e sei lá mais o que, cadê a nossa segurança?

Onde estão os nossos direitos?

O povo só tem serventia na hora de pagar imposto e votar?

Falam tanto em direitos humanos, onde eles estão?

Melhor reverem essa situação!!!

As eleições estão chegando... e

o povo sofrido vai ter de dar um último gemido

 dizendo NÃO...

Não... vocês não servem para comandar nossa nação.

 

106- CANTILENA NA CASA GRANDE
Ramoore

  


Em um plano alto no centro da carochinha,
Vozes cantavam, catavam feijões de seixos
Em mãos gordas de anéis formando eixos
Girando e girando para encher a latinha:
 
-Um feijão para a realeza
-Dois seixos para a senzala
-Dois feijões para a realeza
-Quatro seixos para a senzala
 
De tão entorpecidos pelo canto da separação
Seguiam,  esquecidos do amigo no poleiro,
Que da cantilena conhecia todo o roteiro
Repetindo como papagaio, as notas da canção:
 
-Um feijão para a realeza
-Dois seixos para a senzala
-Dois feijões para a realeza
-Quatro seixos para a senzala
 
Vez por outra vez, chegava a vez de alterar
Da ordem o dia de colheita, mudar o eleito
Da imagem conhecida junto ao magro peito,
Chegava a hora dita de contas a prestar:
 
-Dois seixos para a senzala
-Um feijão para a realeza
-Quatro seixos para a senzala
-Dois feijões para a realeza
 
O papagaio de cores verdes, ficava amarelo
E em gaiola dourada ao sol do céu de anil
Passava de mão em mão, feijões em farelo,
Junto aos seixos doados de forma gentil:
 
-Dois seixos para a senzala
-Um feijão para a realeza
-Quatro seixos para a senzala
-Dois feijões para a realeza
 
Era dia de festa no plano alto da carochinha,
Todos paramentados na farta distribuição,
Para os do magro peito na espera da latinha
Entre os dedos sem anéis e o farelo no chão:
 
-Um feijão para a realeza
-Dois seixos para a senzala
-Dois feijões para a realeza
-Quatro seixos para a senzala
 
Foi a maior confusão, esquecidos do papagaio
Que repetia sem parar a cantilena decorada,
Os paramentados perderam o rumo da escada
Formando um trem meio torto, meio de soslaio.
 
E o papagaio?
Como todo bom papagaio, continua a repetir:
 
-Um feijão para a realeza
-Dois seixos para a senzala
-Dois feijões para a realeza
-Quatro seixos para a senzala.
 
Amoral da história :
 
Entre seixos e feijões, a diferença é o maldito do farelo.
 
QUALQUER SEMELHANÇA COM CATADORES,
É MER... NA CONSCIÊNCIA.

 

107- O PAÍS DA INJUSTIÇA

Marineusa Sanntana

 

Deixemos Deus nos usar

Como  profetas Atuais

O mundo precisa mudar

A violência está demais

 

Vamos a Deus suplicar

E esperar os sinais

Mas é preciso lutar

Sem desistir jamais

 

A impunidade a reinar

Incentiva muito mais

Os que estão a comandar

Sem os  direitos legais

 

O povo está a clamar

Porque não agüenta mais

Não dá  mais pra suportar

As injustiças sociais

 

Os poderes devem tomar

As providências essenciais

É vergonhoso o país ficar

Subordinado a marginais

 

O povo precisa votar

Conhecendo um pouco mais

Para do poder expulsar

Os políticos imorais

 

O povo precisa usar

Seus direitos constitucionais

Para não se deixar

Se ludibriar jamais

 

É muito fácil legislar

Leis bonitas até demais

Difícil e  de se aplicar

Tratando todos iguais

 

Não dá mais  pra acreditar

Num país que jamais

Aprendeu a partilhar

E a tratar os filhos iguais

 

Muitos estão a esperar

Por programas sociais

Poucos a manusear

Dinheiro até demais

 

É preciso forte gritar

Dizer que não agüenta mais

Pois ao povo estão a tratar

Pior mesmo que  a  animais

 

Não dá pra acreditar

Em quem não cumpre jamais

Deixa sempre a desejar

Não respeita os demais

 

A Bíblia a admoestar

Diz :sois tolos se acreditais

Se ao homem confiar

Os vossos ideais

 

108- DESAFIO

Marcoantonio

 

Seria esse  o problema...?

Como resolver o dilema:

pela razão ou coração?

De que tem fome esse povo?

De futebol ou cachaça,

do balanço da mulata,

do carnaval ou do pão?

Já não queremos mais circo,

chega deste picadeiro...

Acabou com o nosso dinheiro,

a panela do povo vazia,

fome zero vem e ataca,

tem gente que se faz justiceiro,

pensa que o povo é babaca,

que engole o tiro certeiro

e, ainda, vota na raposa,

que governa o galinheiro...

Gente, acorda primeiro,

depois, toma posição...

Não adianta tanto berreiro,

se não for usada a razão...

No dia desta eleição,

dê seu recado inteiro:

vote com o coração,

o nosso Brasil brasileiro

vai recobrar a verdade...

Diga "não" à impunidade,

Diga "sim" prá multidão...

É o povo coeso

quem vai mudar o cenário,

sem sangue, sem revolução...

Apenas, seja consciente,

não vote pelo parente,

nem por quem lhe dá mais...

Escolha pelo País,

Vote pela Nação...

Nosso Brasil agradece,

esta tomada de posição...

 

 

109- GRITO DE PAZ Y AMOR

Cristina Oliveira/USA

 

Un grito de paz y amor sacude

la libertad de un mundo mejor;

que el odio por bondad se mude,

y el universo se torne de color!

 

Por armas llevaremos la palabra,

en ruego calmado y silencioso...

la prosa como una flor se abra,

en un mensaje sutil y primoroso.

 

Trovadores , poetas y amigos...

en nuestra lid lograremos vencer,

pues muchos son ya los castigos

que la tierra sufre! Y no debe ser.

 

Hambre, guerra abuso  y pobreza,

la ambición del poder del hombre

enloquecido, piensa en su riqueza,

es verdad, su locura no te asombre!

 

Tomemos como arma nuestra pluma

nuestra mano no se canse de escribir

tornemos el lodo en blanca espuma...

con amor y paz el mundo a de existir!

 

110- O BRASIL QUE OS BRASILEIROS ALMEJAM
Andréa Borba Pinheiro
 

 

Vivo em uma terra de muitos, onde poucos têm o que precisam,
vivo em uma terra onde muito passam fome,
e poucos realizam os sonhos que idealizam.
Vivo em uma terra de várias raças, várias culturas e etnias,
vivo em uma terra de pessoas diferentes,
que lutam por algo chamado DEMOCRACIA.
Vivo em uma terra de fatores positivos e negativos,
os quais, tento mudar com a minha força jovem,
faço planos e me esforço com meus pequenos braços,
e peço a ajuda de vocês, governantes, por favor, colaborem!
Estudo de manhã, e chegando em casa, um almoço gostoso me espera...
Exerço minha cidadania do jeito que posso,
e sonho com o início de uma nova Era.
Porém, sei que nem todos são como eu...
Muitos brasileirinhos não estudam... e passam fome durante todo o dia...
E me revolto ao vê-los jogados na periferia.
Sou dona de um belo sorriso... mas de que adianta, se a maioria dos rostos que vejo, estão a chorar?
Sou dona de alguns bens materiais... mas de que adianta se existem pessoas que não conseguem nem viver, quanto mais, algo comprar?
Brasileiros querem justiça, igualdade de direitos, querem um lugar para viver.
Brasileiros são indivíduos de respeito, e querem ser tratados como tal!
Brasileiros querem educação! Querem aprender a ler e escrever, querem se sentir a par das coisas que acontecem aqui e no mundo!
Mães vêem seus filhos se perderem... pais se desesperam ao perder o emprego...
Brasileiros são um povo sofrido, e mesmo com chuva, continua lutando!!!!
E você? Se é tão brasileiro como eu, por que não faz a sua parte e pára de a
ssistir de camarote?
Por que você não levanta da cadeira e faz parar de escorrer sangue do coração brasileiro, e faz nascer o Brasil que almejamos?

Participantes Pagina 01- Clique

Participantes Pagina 02 - Clique

Participantes Pagina 03 - Clique

Participantes Pagina 04 - Clique

Participantes Pagina 05 - Clique

Participantes Pagina 06 - Clique

Participantes Pagina 07 - Clique

Participantes Pagina 08 - Clique

Participantes Pagina 09 - Clique

Participantes Pagina 10 - Clique

Participantes Pagina 11 - Clique

Participantes Pagina 12 - Clique

Participantes Pagina 13 - Clique

Participantes Pagina 14 - Clique

Voltar