21 - FÉ, CORAGEM, UNIÃO

Jose Ronaldo-JR

 

 O homem ainda não entendeu

que somos feitos do mesmo pó

e com o cajado nas mãos

açoita seus "irmãos"

 

O homem quer o poder 

Mas nem sabe ainda quem é

Neste mundo de desilução

Irmãos ceifando irmãos?

 

Com  fé,coragem e união

Podemos mudar a situação

Vamos "juntar"nossas mãos

Com fé e oração

 

Com a Paz do Criador

Com muito amor

Sem hipocrisia

Tudo poderá virar "magia"

 

Tudo é uma corrente

E naquela "porta"estreita

Só entra quem levar gente

Plantemos nossa semente

 

 

 

22 - MEU GRITO

Renate Emanuele

 

 É o grito apavorado de quem sofre

Neste caos que leva todos à morte

Está jogada a cartada, nossa sorte

Ganhará o poder da casta "nobre"

 

Entregue a munição ao imprudente

Do povo retirado com argumentos

Implora as vítimas em sofrimento

Ouvidos tapados, não somos gente

 

Leis são aplicadas ao povo pequeno

 Vítimas desgraçadas da falsa sociedade

Deste gordo governo e sua imoralidade

Que sagaz, não bebe de seu veneno

 

Amaldiçoado seja pão que não reparte

Este pão que é o suor do povo pobre

E que só farta a mesa do mais nobre

Que o corpo do egoísmo não se farte

 

É nesta aflição do povo que trabalha

Está o padecer de criaturas inocentes

As mulheres, crianças e adolescentes

As maiores vítimas do governo canalha

 

 

23 - REPETIÇÃO

Marly Caldas

 

Os tempos se repetem

Nada acabará

O bem e o mal

Sempre existirão

A miséria

 A guerra

A maldade

Se misturarão

Com a bondade

Com a paz

Com a igualdade

Sempre se alternarão

Sem contemporização...

20/05/06

 

 

 

24 - REVOLTA

Maria Eliana Perasolo

 

Meu grito é de revolta

das artimanhas e fracassos

é viagem sem volta

dos falsos homens de aço

 

Mentirosos e safados

sanguessugas da sociedade

pagarão por terem usados

essas tantas falsidades

 

Sinto uma dor no meu peito

ao ver que não temos saída

depois que fora eleitos

só pensam nas suas vidas

Valha-me Deus que se faça justiça

que o bem vença sempre o mal
as pessoas deixem de serem tão submissas

e as poesias sejam manchetes de jornal

Santos, 22 de maio 2006

 

 

25 - LUTA CONSTANTE!

André Barbosa Nunes “ Poetinha”

 

AS TREVAS POR MAIS INSÓLITA

E DESESPERADORA QUE SEJA,

NUNCA PODERÁ POR INTEIRO

COBRIR A LUZ DO BEM.

ENTRETANTO,

SOMENTE ACONTECERÁ

NOS CORAÇÕES DAQUELES

QUE SE AFASTAM DO AMOR

E DE DEUS.

 

26 - MEU GRITO

Heloisa Abrahão.

 

 Eu grito contra o horror...

Que está tomando conta dos corações.

Eu grito de dor ao ver quanta recaída, no planeta.

O homem está perdendo cor, luz, fé...evolução.

Eu grito de pavor, parece que o mau está triunfando.

O bem está sucumbindo ao exagero do egoísmo.

Resta um exército lutando pela paz.

Luta heroicamente com arma poderosa...

Perdão e amor.

  (Sta Catarina)

 

27 - REALIDADE QUE FERE
Mel Bahia

 

A humanidade  massacrada

pela  realidade que fere "a violência"

que se tornou desenfreada.

Homens semi selvagens

que espalham o terror

pelas  avenidas da vida

machucando e ferindo

semelhantes inocentes

que gritam e são apenas ouvidos

em seu próprio silêncio...

Pobres almas feridas...

O Planeta Terra pede socorro.

 Levantemos a bandeira da paz

e num grito de alma leve e contente

clamamos P A Z!

Somente a força do amor

para fazer parar esta triste  realidade que fere

Salvador-Bahia 22/05/2006

 

 

28 - HOMEM MAL

Iza Mota

 

 O mal do homem

É o próprio homem

Que se troca por troco

Que suja a água de beber

Que condena o pobre justo,

Defendendo o irmão corrupto.

O mal do mundo é o jeitinho

Que revela todo desrespeito

Que impõe o mau-feito

Achando que é direito

Destruindo o viver

Que me é direito

Iza Mota

Recife - PE

 

 

29 - AS  TRÊS  VIDAS

Glácia Daibert

 

 Mundo...

Tédio.

Monotonia,

Angústia...

Escorregadio chão de incertezas

Expressivas!

Mundo:

Sutil

Inútil

Estático

De ilusão, visão.

Ligeiras...

E efêmeras!

Entre mágico..

Mundo:

Suor de trabalho...

Visor que não mente!

Com talho firme...

Real, normal

De semente produtiva de vida,

Viva...

Meu mundo é este, este!

 Os outros, imundos

poros das sudoríparas...

Cavidade das glândulas

do suor, suor real

e da verdade... de vida

Vida...

De meu ideal!...

 

 

 

30 - QUEM É POR NÓS...

Yvonne Anita Muller

 

Estamos de mãos estendidas,

as bandeiras estão abaixadas, estamos de mãos vazias,

comemos o pão...

bebemos o vinho...

Estamos na contra mão  ,as bocas pequenas estão famintas,

os corpos congelados, deseducamos ou educamos?

A vadiagem fabrica delinqüentes.

Quem é por nós...

A árvore  plantada nos serve de alimento e semente,

assim como a água marca a terra por onde passa,

a claridade ilumina não só os nossos pés...

muito olhos nos observam , muitos ouvidos nos escutam

e mesmos assim abaixamos a bandeira...

esquecemos de marchar por amor

vamos estender as bandeiras da paz... 

não estamos sozinhos

Quem é por nos...

     Alguém há de ser por nos....

Bragança maio 2006

 

 

Participantes Pagina 01- Clique

Participantes Pagina 02 - Clique

Participantes Pagina 03 - Clique

Participantes Pagina 04 - Clique

Participantes Pagina 05 - Clique

Participantes Pagina 06 - Clique

Participantes Pagina 07 - Clique

Participantes Pagina 08 - Clique

Participantes Pagina 09 - Clique

Participantes Pagina 10 - Clique

Participantes Pagina 11 - Clique

Participantes Pagina 12 - Clique

Participantes Pagina 13 - Clique

Participantes Pagina 14 - Clique

Voltar