61 - TOMEI!!!

Jamaveira

 

Minha posição

não se adapta a direita,

com o tempo,

ainda mas a esquerda.

As vezes balanço,

fico no meio...

Não tem jeito!

Já me viciei na esquerda.

Engraçado!!!

A direita doí,

machuca,

não dá pra aguentar...

Puxa!

Essa coluna ainda me mata.

 João Pessoa-PB.

 

62 - CHEGOU A HORA BASTA!!!

Maria Thereza Neves

 

Que País é este que rola na lama

nas mãos de cabeças loucas-ocas?

 

Este pode ser o país do samba, do carnaval

não das malas, dos mensalões, da corrupção!

Das mentes que mentem

como fossem dementes

e o povo bobo, crente!

 

Chegou a hora do basta !

Chegou a hora dos direitos e deveres iguais!

 

Do respeito, da vergonha da cara

sem esquecer os desiguais!

 

Chegou a hora de passar tudo a limpo

de escrever uma real História

de um povo que labuta, sofre por teto, chão e pão!

 

Chegou a hora do basta de tudo que enoja,

que suja, que corrompe, que fale a massa sofrida.

 

Chegou a hora de quem sabe pintar a cara de novo

e gritar pela democracia, pelo sonho de liberdade !

 

Os longos 15 minutos de fama já passaram !

Já cansaram !

 

Chega de esgotos fedidos ,podres,abertos

isto vai contra a saúde pública.

Está escrito em todas as bulas, remédios

e nas leis ditas em vigor !

 

Que cada um ocupe seu lugar, na cadeia

ou na cadeira dos comandos desta Pátria!

 

Não somos eternos fabricantes de pizzas !

Somos do arroz com feijão e pés bem no chão !

 

Basta, Basta e Basta!

Chegou a hora de cantar o HINO NACIONAL

da camisa verde e amarela!

 

Juiz de Fora, 13 de julho de 2005

7h55

 

 

63 - INDEPENDÊNCIA OU MORTE

Laura Limeira

 

 Brasil, pátria amada, idolatrada

Traz de volta nosso arco-íris e risca o céu

Pintando tudo com teu verde e amarelo...

Vem, e brademos no Ipiranga por segurança e paz

Busquemos novos rumos para a ordem e o progresso

Ou, se necessário for, o Independência ou Morte

Mas levanta-te depressa, antes que seja tarde demais!

Recife/PE/Brasil

 

 

64 - "CIRCO ROMANO DA NOVA ERA"!

Marilena Trujillo

 

Só Deus nos salva! - Só "Ele"!

A maldade está em nosso encalço!

Cheiro de morte e sangue no ar!

Inocentes presos em cruéis laços!

 

É o “Circo Romano" de volta!...

É o homem de bem humilhado!

Mães vendo seus filhos sacrificados,

Sem misericórdia... trucidados!...

 

Que venha o fogo da Justiça Divina!

 Acabemos com os covardes Pilatos!

Atrocidades... geram atrocidades...

Queremos paz, chega de descompassos!

 

As crianças estão morrendo de fome!

Nossos irmãos estão sem direção,

Usurpados, traídos, apunhalados...

Sem esperança de futuro, sem motivação!

 

Mas aqui, hoje não é o fim, não é!

Há um clarão no céu, uma luz forte,

Anjos energizando a terra, varrendo

O mal... -  Nossa fé é nosso norte!

 

Toda a bondade do "Pai" se fará sentir,

A turba não geme e grita em vão!...

A Terra prometida, será despovoada

Dos maus, sem defesa, sem perdão!

 

Ninguém escapa da Justiça

Do "Pai" sem qualquer expiação!

Paga com lágrimas... o sangue,

A vida que tirou do pobre irmão!

 

Mary Trujillo

 

 

65- EU SOU ...

Graça  da Praia  das Flechas

 

Eu sou o mal que existe

Que dentro de  cada  ser persiste

Eu sou o Senhor das Trevas

E dentro de tua Alma tu me levas

Não adianta gritar

Eu vim para  ficar....

 

Eu sou aquele que traz a  peste e a fome

Que mata qualquer homem

Faço dele um desgraçado

Pronto para ser por mim levado....

 

Eu sou o que lanço o vício

Não imponho sacrifício

Vim para provocar a Morte

Dos que estão entregues à própria Sorte....

 

Eu sou o Senhor das Guerras

Quero com elas invadir

Todo o Planeta Terra ....

 

Eu sou aquele que jogo

Pais contra  Filhos

Irmãos contra irmãos

Nações contra Nações

Quero do teu Sangue beber

Pois isto é que me faz sobreviver....

 

Eu sou aquele que está solto no Mundo

Infiltro-me em Seitas Pagãs

E até nas  chamadas  Religiões

Corrompendo pensamentos

Que me servem de alimento....

 

Eu sou aquele que  estará

Em todo e qualquer lugar

Faço da Política minha arma

Corrompo aqueles que sucumbem

Ao ouro se entregam e saem impunes....

 

Eu sou dos Traficantes  o deus

Derramo meu vômito sobre os Ateus

Meu Fel tem o sabor de Mel

Vim para enganar

Quero a todos carregar

Adivinhem onde irão morar

Para  sempre e Eternamente

Nos Infernos  comigo

E com toda minha  Gente....

 

Eu sou aquele que todos temem

Mas  continuam em Naus 

Sem  rumos  e  sem lemes

Posso  aparecer lindo  

Como um  deus  do Olimpo

Mas quando  digo  meu  nome

Toda Terra treme....

 

Quem sou  eu afinal

Para representar vossos temores

Digo meu nome para  vocês

Que de mim fazem-se freguês 

De modo bem suave e elegantemente

-- EU ME  CHAMO  LÚCIFER , MINHA  GENTE !--

Não vos darei a Paz impunemente ....

 

 

 

66 - CHORO CONTIGO!

Ana Maria Brasiliense

 

Choro de tristeza ,

choro de vergonha...

País varonil minha pátria Brasil,

O que fizeram contigo?

Cadê o verde de tuas matas, o amarelo de teu ouro?

Não me responda!

Sei bem onde estão...

Tuas lindas cores

estão escondidas por debaixo do vermelho.

Vermelho de sangue dos inocentes...

Vermelho de vergonha.

Escondidas também cobertas

com preto manto,

no luto de cada filho teu.

Na cor preta da fome,

da miséria...

O que estão fazendo contigo  meu amado Brasil,

esses canalhas, devassos, trapaceiro ?

Não responda não...

Ouço teu chorar silencioso,

sinto o cair de cada lágrima calada

 no coração de cada filho digno teu.

Choro contigo minha

PÁTRIA AMADA

BRASIL.!

Stos 11/04/2006

Hr: 11:58

 

 

67- PROTESTO

 Tonho França

 

Não vou escrever versos limpos,

brancos, brandos, que talvez quisessem ler.

vão ser mancos, aleijados, surdos, insanos

rejeitados, cortados e sangrando,

e com corte também ferindo e cortando

os pulsos dos senhores tiranos.

Falsos líderes, medíocres burgueses,

mercenários conduzindo ao caos

toda uma boiada em forma de multidão.

Falsos políticos, falsos líderes,

falsos valores que disseminam a desigualdade social.

Não falo pelo homem aqui, que atrás da caneta

resiste a demolição lenta e vergonhosa, pois este

pode lutar, se revoltar, ou até se calar em

profundo luto e solidão.

Mas refiro-me ao poeta, ah! Este morre a cada chacina

a cada vida que perdemos de forma mesquinha

em coda prostituta, em cada criança que fingimos

não ver largadas em nossas esquinas.

O poeta morre viciado em cada mãe que perde

em desespero um filho drogado.

O poeta morre por não poder exaltar outro sentimento.

Morre de fome, morre de analfabetismo, da inanição de esperança.

Morre de tantas doses baratas de aguardentes baratas

de tantos bêbados pais de família.

em cada surra que milhares de mulheres sofrem todo dia.

Como vocês vivem em Brasília?

Como falar ao povo de melhores dias?

Se a morte é a única música que esperam do concerto,

deixo aos homens a idéia da busca, de um recomeço,

E sem essas políticas de hipocrisias, heresias,

não bastam mais palavras, rimas, versos, simples poesias.

 

 

68 - BRASIL 64!

Eda Carneiro da Rocha

 

Votei!

Acreditei!

Chorei com você as mágoas de sua fome!

Tive orgulho de te escolher,

de te ter na nossa História,

desse povo cansado e massacrado

que trabalha e não vê o seu sustento!

 

Regina Duarte tinha medo,

eu não compreendia!

Que mal poderia haver?

Num Presidente eleito pelo povo,

com garra e determinação!

 Nada sabia!

Ignorante fui ,em confiar o Meu Brasil,

nessas mãos que ferem e mancham a nossa Bandeira!

 

Bandidos se amotinam,

povo tem medo da destruição em massa,

povo aprendeu a gerar o medo dos medos,

não é covardia,é realidade vivida, sentida!

Grito: "Socorro"!

Ninguém me escuta!

Estamos à deriva nesse país rico,

roubado, destroçado e amotinado.

 

Peço aos Céus!

Senhor, Tende piedade de nós!

Dai-nos um governante,

para governar um país desgovernado!

Dai-nos a abundância,

onde tantos passam fome!

Não é Fome Zero!

É fome Real!

Barriga vazia, prato na mão,

olhares esgazeados.

O povo pede pão!

 

 Onde iremos nós!

Socorro!

Acudam-nos!

Tenham piedade de todos os brasileiros,

que, como eu, ainda tenho uma réstia de esperança!

 

 

69- SECA TUAS LÁGRIMAS

© Alberto Peyrano

(Supervisão em língua portuguesa: Marilena Trujillo)

 

 

Seca tuas lágrimas Brasil

e não esqueças o verde-amarelo lema:

"Ordem e progresso" sempre!,

que circula permanente lá nos céus.

Olha da altura as misérias

dos homens mesquinhos que quiseram

empanar tua sina de colosso americano.

Suas mesquinharias contribuem

para fazer mais glorioso o teu destino

ainda que a custa do sangue dos mártires.

Sopram ventos funestos em tuas ruas

e a mão da Lei tentou ser abatida

mas teus filhos, ouvindo teus reclamos,

hoje vêm aqui elevar suas vozes

envoltos seus corações no pano

amado e fiel de teu estandarte.

Não te entregues Brasil, segue em tua luta,

persiste contra os ventos invasores

que atormentam com balaços a rotina

do trabalho e o pão de cada lar.

Seca tuas lágrimas, persiste

em teu nobre caminho vitorioso!

Buenos Aires, Argentina

26/5/06

 

 

 

70 - TELAS…

Alzira Macedo

 

Em telas podes cores e motivos observar…

Conseguindo tempos e historias imaginar!!!

Dás asas ao pensamento, e na tela te sentes navegar…

Sensações te fazem despertar.

E não queres desse sonho regressar.

O que irá na mente do pintor quando está a desenhar?

Olhando para a vida,

Tem tons para as cores poderes misturar.

Com o teu pincel que é o destino…

Farás os traços bem alinhados do teu próprio caminho,

Tu és autor e pintor…

 Tanto na tela, como na vida nunca estarás sozinho.

Podes desenhar uma vida florida,

Ou caminho escuro de dúvidas e incertezas…

As emoções e sentimentos fazem,

 Com que as cores nunca sejam as mesmas.

Para começar desenha um sorriso,

Sinal de esperança e renovação.

Ser feliz exige criatividade, esforço e dedicação.

Se não deu certo, tens cor branca passa na tela e recomeça.

A vida é como uma tela, tens de saber desenhar…

 Para nela poderes morar.

Nunca desistir,

Amar, viver, sonhar, acreditar, lutar e até chorar!!!

Não dando certo, te compete tudo recomeçar

Sem os braços baixar.

 

Participantes Pagina 01- Clique

Participantes Pagina 02 - Clique

Participantes Pagina 03 - Clique

Participantes Pagina 04 - Clique

Participantes Pagina 05 - Clique

Participantes Pagina 06 - Clique

Participantes Pagina 07 - Clique

Participantes Pagina 08 - Clique

Participantes Pagina 09 - Clique

Participantes Pagina 10 - Clique

Participantes Pagina 11 - Clique

Participantes Pagina 12 - Clique

Participantes Pagina 13 - Clique

Participantes Pagina 14 - Clique

Voltar