.
 
31. Anjo Guerreiro
Eugénio de Sá
 
 
Anjo guerreiro de asas abrangentes
Enviado dos céus é protector
Dos que lutam na terra por amor
 
E na batalha que irá travar
Com as forças da treva,
Não é seguro que vantagem leva
 
É grande a negritude da traição
Pintado está de roxo o abandono
Como são escuras as cores da solidão
E a esperança, de luz, só tem o sonho
 
Investe o Anjo de espada flamejante
Ingente, contra a feroz inveja,
E a ímpia intriga, urdida, triunfante
Morre-lhe às mãos, sem ter que a proteja
 
Une-se o desamor à crueldade
Para enfrentar o Anjo na contenda
E a luta que travam é tremenda
 
A divina vitória é por fim conseguida
Enche-se, então, de luz a aura dos amantes
Voltando a vida ao que era antes
 
 
Portugal
Agosto 2006
 
*****

32. EM FAVOR DA PAZ
Antonio Cícero da Silva

A paz é dádiva santa
Concedida por Deus a nós
Para momentos gratificantes
E forma o bem estar geral.

Lutamos em favor da paz
E com isso somente ganhamos
Guerra não é solução
Mas bons entendimentos, sim.

Paz harmonia de espírito
Riqueza incalculável
Que exala a boa saúde
Geradora da tranquilidade.

Paz sim, guerra não
Ou guerreamos sem sangue
Conseguindo o desejado
E tudo se torna estável.

A paz é benfeitora
Em todo o mundo, com valor
De amizade é procriadora e servil
Vencemos com o devido amor.

Carapicuiba/SP/Brasil, 19 de agosto de 2006
Direitos Autorais reservados ao autor.
http://antoniocicerodasilva.blog.terra.com.br/somos_livres

*****
33. Amor poético
Cássia Vicente

Meu idílio não tem nome
nem rosto, nem corpo definido
tem sentimento que percorre almas.

Amor poético sem fronteiras
alcançando quem tem sentimento
e deseja ser acarinhado pelas palavras
desta poetisa que tem como lema
amar o amor.

Compor o amor em verso e prosa
em linhas alegres, tristes, saudosas,
falando do passado, do presente
de um futuro incerto, de sonhos.

Dedilhando sem planos
enchendo olhos de lágrimas
bocas de sorrisos
perfumando corações
acordando sentimentos...
meu idílio é você...

Jataí.GO
19.08.06

*****
34. Em Três x Quatro

Lembre-se querida?
Daqueles tempos de alegria.
Em que se namorava, noivava e casava!
Uma época majestosa
A vida era tão generosa

Deus meu, que falta outrora me faz.
De um tempo que não volta mais
Mas, e agora como se namora?
Eu já nem sei mais!

Hoje é tudo diferente.
Gestos estranhos e intermitentes.
Nem entendo essa coisa de vamos ficar na boa
E o pior, nem é ele que fala.
Queria até acreditar de uma forma singela
 Mas quem conspirou foi ela

Daquele tempo acostumado
Ah sim, daquele ano ensolarado.
Aquele que se oferecia aro dourado
Deveras existia namoro e namorado.

Sim, foi assim a nossa história.
Que ainda hoje guardo em minha carteira e na memória
Recebi sua foto com uma dedicatória
que ainda dizia em tom sonhador.

Para o meu noivo com todo amor...

Marcos Milhazes***
 
*****
35. Os Mensageiros Os Guerreiros
Pedro Valdoy


Os mensageiros do destino
são os guerreiros
que procuram a felicidade
a paz
pelos cantos do mundo
sem armas
Em demanda
de uma civilização
construtiva
Procuram o amor
em cada flor
em cada pétala
levada pelo vento
Mas ficam infelizes
com a violência
o crime
o roubo
a guerra.
 
*****

36. SOU GUERREIRA
Lea Rodriguez

Prometo a você meu coração
deixá-lo livre desses sofrimentos...
 dessas lembranças...
desse amor.

Prometo te fazer voltar a ser feliz...
a confiar no próximo
e no futuro...

Sou guerreira não vou me deixar abater...
Já me levantei outras vezes e não será desta
 que permanecerei no chão...

Acredite coração
guerreiros não mentem
simplesmente lutam
com unhas e dentes pelos seus ideais.

Sossega coração
me de apenas um tempo
e você verá
como será diferente o nosso amanham.

*****

37. GUERREIRA DOS SONHOS

Sueli do Espírito Santo

Com sua sina de guerreira
seguindo em frente sem medo
como uma eterna aventureira
desvendando seu próprio segredo

escondido em lugares distantes
além da dor e de todo pranto
em um mundo que é só encanto
encantado em todos os instantes

instantes mágicos do delírio
vivenciados na suave fantasia
dos versos da sua poesia
conquista o seu grande idílio



*****

38. Ainda Ontem
   Sérgio Souza   

 
Ainda ontem lembrei de você,
Lembrei dos campos livres, das águas soltas,
Lembrei dos caminhos tortuosos das caminhadas,
Ainda ontem tive o mesmo medo do inicio
Da busca, do precipício, do vale dos aromas,
Ainda ontem pensei no seu pecado gostoso
No seu sorriso fácil, na sua necessidade
Na entrega discreta e suave no leito de águas
Ainda ontem você era uma realidade, hoje... verdade
Ainda ontem quando falei com você jurei amor,
Hoje essa mentira é certeza de que somos um,
Menino-menina no campo idílico das relvas
Que misturam espadas e escudos tal guerreiros-batalhas
Ainda ontem me entreguei ao seu ariete no pensamento
E você se consumiu na alegria das minhas vontades
Ainda ontem me perdi em poesia para falar de amor
E como guerreiro buscar no castelo do seu ser
Uma gota das suas lágrimas e fazer delas
Esteio e objetivo no corrosivo destino da solidão.

*****


39. ORAÇÃO DOS GUERREIROS

Pilar Casagrande


Estamos aqui neste templo,
Nas altas montanhas da idade,
Para que sejamos exemplo
Aos que rejeitam a verdade.

Quando ainda na mocidade,
Aflita, nossa alma voou,
Foi buscar a realidade
Na qual a verdade habitou.

E a chama da luz da vida,
Clareando o nosso horizonte,
Em nós ela foi refletida
Como as claras águas da fonte.

E a passos ligeiros chegamos
Ao esplendor do vosso amor,
Que nesta altura esperamos
Merecê-lo, ainda, Senhor.

E ao que se perde em seu caminho,
Como os cegos que nada vêem ,
Nós poetas concedemos luz e carinho
Para que nos siga também,

E, ajoelhado ao pé deste altar,
Aos sons de divinos saltérios,
Com os guerreiros venha exaltar
A glória de vossos mistérios.

Rio Claro / SP
21/08/06

*****
40. Guerreiros do Idílio

faffi


Somos guerreiros do idílio,
nosso amor venceu o tempo
Agora, suave como a brisa que passa
acalentando o dia,
nosso amor pede passagem
e vai abrindo caminhos,
derrubando tabus...
Somos o que fizemos de nós,
um casal dos anos 70
que evoluiu e chegou sem máscaras
aos anos 2000.
Nossa vida é uma canção,
nossos sonhos são sonhados
e realizados a dois.
Como a batuta de um maestro,
regemos a nossa orquestra da vida
e valsamos ao som de bandolins suaves.
O amanhã nos espera e vai nos ajudar a crescer ainda mais,
 com os mesmos sonhos de ontem e a paz com que vivemos hoje.

faffi / Silvia Giovatto
21 / 08 / 2006

*****