121-BRINCANDO NA SOLIDÃO
by Penhah Castro
 
Sinto uma vontade escolhida
Às vezes gostosa, às vezes maldosa,
muito ....muito saudosa!
Vou brincar com a solidão
com as perdas da minha vida
que no momento me deixaram sofrida
mas que com o tempo produziram sementes
neste meu peito sempre ardente
 Que ora envolve todo o meu ser...
Hoje brotam as flores de uma alegria
de um passado que se foi
que muitos sonhos levou....
Levou passeios pela praia que com meu pai eu fazia
em todo entardecer;
Da água de coco tomada,
Vendo o lindo espetáculo do sol, em seu diário " morrer"...
Levou as idas a Guarapari nesta praia tão linda
Onde brinquei Carnaval de uma forma sem igual...
Onde ouvi lindas musicas,
tocadas no violão ,em serenatas,
Que eu mal podia entender
Porque ainda não sabia sofrer...

Levou as idas ao Maracanã,nas quentes tardes de jogo,
onde pelo Vasco torcíamos,
Gritávamos,
Chorávamos,
Pulávamos!
 E, muito Riamos !
 
Levou o alegre som do pistão que tão feliz meu pai tocava e,
 eu ao piano ,alegremente, o acompanhava...
O pistão ficou mudo!
Depois que ele se foi do mundo!
 
 Levou as festas de aniversario da minha infância, tão rica,
lindas, alegres, cheias de gente,
Que ali iam somente
Para cantar e desejar “FELICIDADE"...
 
Saudade de sentar aos pés do meu pai
e, para ele contar,minhas vitórias, meu desafios,
E, sempre ouvir uma palavra de estimulo, de carinho...
E, agora não posso mais...
 
Saudade do meu primeiro amor
Do meu primeiro beijo
do meu desejo reprimido
que muito tempo ficou contido num coração que tinha medo
de declarar os seus segredos...
 

******
 
122-SOLIDÃO
Lea Rodriguez
 
Voce chegou na minha vida,
repentinamente...
Encheu a de alegrias,emoções...
A cada dia meu amor foi aumentando,
tudo era novo,fantástico.
As pequenas coisas pareciam de um valor enorme...
tudo era motivo para risos,
achavamos graça em tudo, afinal...
estávamos felizes.
Os pequenos gestos...
eram verdadeiras declarações de carinho...sem fim.
Quando mesnos espero,
voce me diz que não sou a mulher da sua vida.
que me quer bem mas... percebeu não ser amor.
E agora o que faço com todo este sentimento em mim guardado?
Meus dias não são mais os mesmos.
transformaram-se,
em uma grande e dolorida
solidão.
 
Araraquara,18/07/06
 

******
 
123-Solidão...

Coisa estranha e misteriosa a solidão!
Deixa-me dúvidas, enraizadas na mente e no coração...
Estamos sós enquanto dormitamos no ventre,
estamos sós quando nos esquecem na campa da nossa consumação?
Solidão palavra batida,
que remoemos quando o amor de nós se afasta,
quando em meio ao burburinho das festas,
não encontramos quem nos direcione atenção!
Solidão?
O que então seria?
A falta de coisas queridas,
ou coisas queridas que nos escapam das mãos?
Estágio, estado, etapa,
momento de profunda reflexão!
A solidão é uma ilusão que em nós se instala,
movida por puros sentidos sobre privação...
A minha solidão mais pranteada,
é a mais gozada...
Com o passar do tempo- e o tempo sempre passa,
foi o motivo de enormes gargalhadas!
Sempre sobrevivemos após retirarmos estas estacas,
com as quais nossas mãos empalam os próprios corações!

18/07/2006
Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net

******
124-PADRE SIN MI SANGRE.
 
Tu no eres mi viejo, lo se.
Con tristeza me duele, no ser tu hijo.
Tú que fuisteis,
Quien me dio la mano
En mis primeros pasos,
Me brindo el amor,
Para mi tan negado.
Me besaste con amor,
Cuando fui tan despreciado.
Nadie lo comprendió, que yo necesitaba.
Tu amor de padre.
Yo se cuanto me amas,
Que soy tu amanecer cada mañana,
Tu sonrisa muerta en el ayer,
Renació en tu alma.
Hoy tienes ganas de luchar.
El fuego renació en tu alma.
Te duele lo se, que digan, allá pasa
Ccn el bastardo que llevas en tus brazos
Con honor.
Pero el orgullo sabes, no se mata.
Dirán allá va el sin nombre, el bastardo, el fraude.
Sabes ya, no me hiere,
Porque para ti, soy tu heroe.
Tu pequeña esperanza de amor
En esta vida de muerte.
Cuanto puede herir ser despreciado,
Hasta para mi propio padre.
Fui el bastardo.
Me negó en la vida,
Cuando su sangre en mis venas corría,
Yo lo negare en su muerte,
Con una sonrisa.
!AY! papa viejo,
¿Sabes, cuanto te quiero?.
Eres el vino que bebo,
Como la sangre en el cristo,
En el altar al beberla,
Nos da su amor, nos consuela,
Y tu mi padre sin nombre,
Me das tu amor, me das tu nombre.
No eres mi viejo lo se.
Pero nunca estarás muerto
Porque en el rió de mi sangre,
Llevo un soplido de tu aliento.
Elegiste, mi vida, sin saberlo.
Me diste el amor
Mas que de un padre.
Y el día que tú no existas
Estare yo para recordarte.
En cada lagrima que llore ,
Con amor diré EL ES MI PADRE.
Tu papa que para nadie alguien fuisteis
Lo peor has sido, en tantas bocas,
Para mi lo eres todo.
Un ser tan importante.
Eres hasta el beso, que por ti me dio mi madre.
Yo no soy nada sabes, busco tu amor,
Soy solo, un despreciado,
El abandono fue mi hogar.
Y el hijo de un hombre que no soñó ser padre.
Papa, papa, papa viejo, como quisiera llevar tu sangre.
Estar marcado en llamas con tu apellido.
Ser tu hijo padre, ser importante.
Por que tú eres el sol en mis mañanas
El hombre que más me ama
Que me defiende ante el mundo
Y me protege en el alba
Yo se papa cuanto me amas
Me amo mas que a su sangre,
Vivió por mis sonrisas,
Fui el motivo de su alegría, de su vida.
A mi lado aprendió a ser padre.
Y en mi vida aprendí con orgullo y lealtad
A ser tu hijo
 
El día que tú no existas. llorare como mi madre,
Ella por amor a su abuelo padre
 y yo al padre de mi hermano que fue mi padre.
Porque fuiste padre entre los padres
En tu lapida dirá....
Al hombre más valiente,
Despojado en la vida
Con honor vivió su muerte.
Con honor sano heridas.
En el circulo de la vida...
Rueda y gira a los despreciados.
Los que viven en justicia salvan vidas,
Como quien esta allí, descansando.
Que tuve el honor que el fuera mi padre.
NAZARENO JESUS.
 
AUTOR VIVIANA TOZZI
 
Hoy 14 de julio cumple otro año mas la elevacion hacia Dios del ser mas amado en mi vida .Mi Abuelo Carmelo Benenati. a los 29 años que te fuistes con Dios tatita te lloro ,te extraño y te recuerdo . Fuiste lo unico que tube en la vida, el ser que me lo dio todo .Esta poesia no fue escrita para ti pero quizas dentro de la red tan inmensa llegue mi carta a Dios y el te cuente cuanto te sigo amando.
Tu vitita
TE AMO TANTO MI TATITA LINDO.
ALGUN DIA VOLVERE A ABRAZARTE Y ESCONDERME EN TU PECHO CUANDO ME AUSTE PARA QUE TU CON TUS BRAZOS TIERNOS ME CONSULES
TE ADORO ABUELITO MIO
 
******* 
 
125-SOLIDÃO
Thais S Francisco "beijaflor"
 
Falar da Solidão..nem sei se consigo
pois nela eu vivo, e e dela quero sair,
pois me fere o coração
fazendo-o sangrar,
na saudade do amor que partiu, e,
 nesta solidão me deixou ficar!..
 
Solidão, que me faz ouvir
neste quarto vazio,
os ecos de meus clamores,
no triste lamento
que fala da saudade
que esse amor me traz.
 
Solidão
é sentimento de dor, e nesta dor
eu te chamo Amor:
 
- "Volta, não te demores,
traze de volta
a minha razão de ser,
traze de volta,
tua presença...teus carinhos...
teu amor!.."
 
Solidão, não quero mais!..
 
Thais S Francisco
"beijaflor"
ts.francisco@uol.com.br
 
*******  
 
126-SOLIDÃO
CliciaPavan

Solidão espera um pouco mais...
Não andes tão sozinha,
Trago-te minha companhia...

Solidão espera um pouco mais...
Escuta a lua
Que suave te dirá...

__ Não é mais
solitária a solidão...

São apenas dois silêncios
Dividindo a inspiração de um poeta.

Solidão és a musa que caminha a sós
Com meu coração.
  
******* 
 
127-SOLIDÃO

Sinto me só.
Repentinamente você aparece do nada em minha vida.
 Preenche meu vazio e eu o seu, com o maior amor que pudemos sentir em nossas vidas.
Vivemos uma linda realidade, tudo perfeito, lindo e bom demais, nossos toques, nossas brincadeiras, nosso amor, nossa verdade.
Sinto que seremos felizes para sempre, por toda vida e você repete isso tanto.
Começo a mudar meus planos, para viver com meu grande e eterno amor em nosso canto.
Em meio a este lindo sonho, aparece alguém que parece ter vindo de Hiroshima ou Nagasaki, e sem saber do nosso amor, do nosso encanto,
da nossa magia das nossas juras eternas de amor ,
destroe tudo em um segundo, em troca de dor,
para que você fique com uma pessoa que nunca viu,
apenas para satisfação do pequeno Ego,
poderia ser qualquer uma menos eu e assim surgiu..
Você se perde em suas dúvidas? Quanto ressentimento!!
 Volta para conhecê-la, ainda não é esta, vem outra e outra,
você só em sua solidão e eu na minha, ainda com meu sentimento.
Você se perde em sua pureza, sua simplicidade e em seu lado inoscente,
por uma serpente.
Prefere perder seu amor ..Amor?
Minhas verdades, meu amor, nossos toques e juras eternas parecem ter perdido o valor.
Acordo, nesta cruel realidade,
de um sonho vivido no mais puro dos sentimentos.
Um grande amor, só meu.
Estou só, eu e minha solidão.
Sobrevivi mais um verão!!

19/07/06
Campinas/SP - Brasil
Eliana Beck
Mel da abelha 2004
  
******* 
 
128-MAIS UMA VERSÃO PARA A SOLIDÃO
Fernanda Pietra
 
Solidão
Não dá para de ti escapar
Nascemos sozinhos,
Morremos sozinhos,
Temos a ilusão de por alguns momentos na vida,
Termos tanta gente ao nosso lado
Termos um ombro amigo
Mas que por algum motivo este ombro parte,
Sem deixar rastro de sua existência.
 
Outras vezes...
São pessoas que amamos
E que nos deixam para a eternidade
Pois a vida terrena acabou
Restando a lembrança
De todos os felizes momentos que juntos viviemos
 
Solidão é o medo que temos de nós mesmos,
Na escuridão da essência que tanto queremos decifrar
É sentimento que dói
E destrói o desejo`
É desejo de junto estar,
Tornando-se miragem
Quando da ilusão despertamos
 
Solidão é palavra
É sentir,
É estar,
E é ser
Só.
 
*******  

129-Sorriso da solidão.

Tudo que me faz tanto sofrer,
Habita este estilo de viver,
Viver a intensa monotonia,
De tantos dias sem ter você.

Aonde a ausência é uma lisonja.
Que adula o vazio com prazer.
Na sanha desesperada do suspiro,
No grito extravagante do querer.

Querer nadar no pleno devaneio.
Por uma gorjeta desse conforto,
De não ter mais que conviver,
Com o sorriso dessa solidão.

Porque esse silêncio todo mata.
Porque palavras evitam o perecer.

Gerson F. Filho.

******* 

130-SOLIDÃO
Luíza Soares Benício de Moraes
 
Adoro ficar sozinha
Num trabalho de quintal
Limpando, catando folhas...
Vivendo meu natural!
 
Cutucando uma caqueira
Que a terra endureceu
Fuçando-a, pondo mais terra.
Ou afundando a raiz
Que já quase que morreu!
 
Solidão até que é bom
Para cair na real
Pois nos corres-corres da lida
Sempre estou atarefada
Esquecendo compromissos
Telefonemas, recados,
 
É difícil! Como é difícil!
Esta vovó ficar só...
Telefonista, porteira,
Atendente, administradeira,..
É difícil! como é difícil!
Ter um pouco de solidão!
 
Eu... só com muito esforço
Procuro-me em solidão!
 
julho de 2006-07-18- Recife-PE-Brasil.
  
*******