41-NUNCA SÓ
Inês Marucci-SP
 
Oh solidão, passageira tão amiga
que aniquila a fatigante arruaça,
por maiores chances de aprender,
em momento brando, sem cobrança
ou alarde que obstrua o pensamento!
 
Solidão conota o incompleto, um frio,
mas não é o vazio a ausência de tudo,
é a ausência  do que se  conhece a fio,
o quase-nada, que se acredita ser tudo!
 
Solidão é chave que abre oportunidade
de intuir virtudes, que em nosso íntimo
já habitam, desde o início da verdade,
faltando apenas sabê-las como arrimo!
 
Vazio? é um oásis dentro da turbulência,
o elo entre a banda de dentro e a de fora,
de almas puras exercitando a tolerância,
a fim de despertarem a paz sem demora!
 
A luz divina também reluz no abismo,
no vácuo, na solidão torpe do singular,
agrega as partes desorientadas a esmo
e faz do universo o comunitário um lar!
 
Quando a ocasião merece o particular,
a benção penetra onde quer que esteja
cada irmão, que com Deus quer falar,
e outro milagre se realiza, bendito seja!
 
Quando nossa visão dura e distorcida
nos vê assustados, no final da estrada,
vazia, tão fria, que nada tem de vazia,
solitária, abandonada sem ser solitária...
 
súbito, um calor de mão em nossa mão
é alavanca segura de amor em salvação,
que forma um sorriso dentro do coração,
dizendo que nunca houve a tal solidão!
 
Inês Marucci
14/07/2006
 
******

42-SOLIDÃO
Gena Maria
 
Manhã linda, muito fria vem aquecer minha vida.
Fria está minha’alma, procuro aquece-la e não consigo...
Nela tu não estás...!
Ah! manhã...
Se soubesses a falta que faz o meu bem, o traria, para a minha paz!
Meu coração está pedindo nesta manhã e meu amor exigindo
que venhas amanhã e traga o sol
para aquecer  o coração daquele ingrato,
que só amor recebeu e nada em troca ofereceu!
Ah manhã fria, venha e me tire desta solidão!
 
Marília - SP
 
******

43-SOLIDÃO
 
Hoje me dói a solidão...
Ela está tão entranhada em mim,
de tal forma intensa...
que parece mais um órgão interno
como o fígado destilando fel!
 
Não há mais o fogo da pertença,
mas a  brasa bem quente e vermelha,
acesa...
constantemente!
 
Margaret Pelicano - 26/01/2003
 
******

44- ADEUS SOLIDÃO

 

Ah solidão,

por que te alojastes  em minha alma

assim, sem motivo.

Justo neste momento,

em que meu interior se encontra feliz,

sem dar qualquer abertura para ti.

 

Ah solidão,

abandona esta alma terminantemente,

 não suporto mais esta tua permanência neste coração,

 que tornou-se sofrido insistentemente.

Vai embora solidão, te peço !

 

 

Ah solidão,

despede-te desta alma  que tanto fugiu de ti,

e hoje voltastes a angustiá-lo,

deixando o meu ser mais uma vez desolado.

 

 

Ah solidão,

tu causaste tanta dor nesta nova intromissão

permita-me perguntar a este coração hoje sofrido,

onde estava você, vigilante das minhas emoções, das minhas alegrias, tristezas, amores e desamores,

que consentiu o teu acesso, desta forma tão sofredora.

 

 

Ah solidão,

deixa-me curtir a felicidade antes sentida,

 quando me isolaste  da felicidade,

o amor  aflorava tão  presente,

e te intrometeste em meu ser.

 

 

Adeus Solidão,

para sempre, adeus !

 

Socorro Lima Dantas

14/07/2006.

 

******

 
45-S O L I D Ã O –(Carlos Leite Ribeiro)
 
Bem cedo habituei-me a estar só.
Já várias vezes tentei descrever a palavra "solidão" por gestos.
Fingi que chorava, assumi um ar desamparado e até murmurei o que pensei que fossem sons solitários. Mas a definição "solitário"é muito difícil de descrever - é mais fácil senti-la.
Saber distinguir entre sozinho e o solitário, pode ser importante, mas eu encontro alívio e paz na solidão.
Habituei-me à solidão.
Um escritor gosta de estar só, escrever como se tivesse a falar consigo próprio, sem precisar de gente para arrumar as cenas.
A solidão na juventude é triste porque até então não se aprendeu a arte de viver confortavelmente com ela. Em geral, só na maturidade é que a solidão se torna deliciosa.
Hoje, quando me sinto perplexo, procuro na solidão, na eloquência do silêncio, e espero que as respostas cheguem. E elas chegam ...
O escritor - um eremita na caverna da sua mente - muitas vezes é uma pessoa solitária. Mas a solidão também pode ser um doce sofrimento, ao que dizem, torna-nos mais sinceros.
Ao passarmos por uma rua movimentada, em geral passamos pelas pessoas sem olhar para elas. Porém, numa rua tranquila, quando nos aproximamos de uma pessoa sozinha, a cumprimentamos, e até falamos com ela. É um acto estranho, provocado pelo magnetismo inexplicável de duas pessoas que se sentem sós.
A ideia que eu tenho de um lugar perfeito para morar, é uma casa no meio dum pinhal, à beira de um lago, com muitos animais em redor, e da qual eu não pudesse ver outra qualquer. Nem mesmo uma chaminé distante, para não destruir a minha sensação de tranquilidade. De noite, as janelas iluminadas, são olhos curiosos que me espreitam
Aqueles que vivem compreensivamente com a solidão, acham-na uma companheira tolerável, simpática e até empolgante.
Para quem gosta, a solidão tem os seus encantos.
Hoje, na minha idade, se eu fosse representar a solidão, havia de sorrir e fazer um ar satisfeito
CARLOS LEITE RIBEIRO «» Marinha Grande «» P O R T U G A L
http://carlosleiteribeiro.portalcen.org
Telefone 244 503 303
 
******

46-SOLIDÃO
 
Na cruz ante a lança que fere
pensou:
estou só...
corri o mundo
soprei a verdade
acalentei o desamor
ensinei a fraternidade...
e, estou só...
 
Na cruz no vinagre quando pediu água
pensou:
estou só...
peregrinei montanhas
alistei pelo amor seguidores
sentenciei a morte
balsamizei as feridas...
e, estou só...
 
Na cruz ante a visão turva da mãe
pensou:
estou só...
conversei com os anjos
enfrentei o mal
desatei laços de carne
e, falei...
"Pai, por quê me abandonastes?"
 
Pelo Filho
por
Princips
 
******
 
47-Harmonizando  a Solidão
Gui Ferreira de Oliva
 
a solidão quando se instala
toma o espaço da  presença ausente
o coração  ainda  tenta desse jeito
preencher o vazio fingindo que não sente
 
mas a saudade bandida - da solidão é  companhia-
síndrome das lembranças de um  coração ferido
tenta evitar que ele supere essa abulia
e o deixa  por uns tempos assim dormente
 
fica como um pássaro, na muda de suas penas,
sem trinado, cansado de cantar...
fechando-se em gaiola... confinado
 
mas se é poeta sonhador
o passarinho solitário coração
voa pela  pena de sua lira para  cantar a solidão
 
e o seu solfejo versejado  lhe devolve a condição
de amante amado... harmonizado e afinado assim
cantando  um novo amor!
 
******
 
48-SOLIDÃO...
 
solidão...]
bichinha danada que corrói o meu coração.
Vontades caem, cai o mundo...
Desejos desaparecem, esperanças se esvaíam
 
A solidão esmaga., me flagela.
Solidão é mais que ficar só...
é a insastifação com a vida e comigo mesma.
 
Enquanto fico nesta solidão,
o tempo me atropela.
ah! Solidão danada!!!
 
Betina
Juiz de fora - MG / Brasil
 
******
 
49-SOLIDÃO...
 
Solidão de estar ou sentir-se só.
Porque há diferença em estar e sentir-se.
O sentir-se é quando na realidade não estamos.
O  estar é o que mata!
Já estive me sentindo nos dois lados.
Me pego muitas vezes a chorar, lambendo as gotas salgadas que caem no rosto, até onde a ponta da língua alcança.
Exercício de ter a certeza do ato em si.
De se descobrir só.
E quando a solidão insiste em nos perseguir, não quer se afastar, tenho uma estratégia piramidal!
Chuto o balde, ligo o som, danço feito louca , ligo o computador, e participo das atividades dos grupos.
Estou com amigos.
Olho ao redor e vejo a família constituída.
O meu núcleo.
E tomo mais uma vez a dose do remédio necessário para mandar a solidão, essa maldita e intrometida ir embora.
Não sofro de solidão.
Mas as vezes me sinto só.
§§Analú§§
 
******

50-SOLIDÃO
 
Absorto! Observo o entardecer,
o sol na sua despedida
escurece minha alma
Frio assobia entre as árvores
cantando o hino da tristeza
levando em seu passeio
as lembranças dos teus beijos...
Pássaros solitários
sibilam em qualquer ponto
fazendo parceria
com meu desencanto...
Em silêncio
caminho sem horizonte,
nada faz sentido
sem o teu sorriso...
 
Jailson Marques (Jamaveira)
João Pessoa-PB
15.07.06
 
*****