Natural da cidade de Santo André- São Paulo, tradutora-intérprete com residência fixa no arquipélago japonês há 5 anos.
Escrevo desde os 12 anos de idade e "Plenitude de Almas" é o meu primeiro livro publicado aqui no Japão.
Não sou poetisa, não estou em busca de fama, apenas gosto de escrever e costumo derramar no papel tudo aquilo que me vêm à alma.
Sou uma pessoa simples que ama a Deus acima de tudo.

"Sou o éolo da fria madrugada que te aquece.
Sou da manhã a fresca aragem
que te toca em beijos suaves.
Sem medo, sem rancor, sou teu gemido,
sentindo o calor do corpo teu.
Deitando em nossa cama, sou selvagem,
brincando de ser criança, sou tua,
sou menina delirando em tua paixão.
Sou a lua que rasga os céus,
e aos pés da mais linda estrela,
trago o brilho do teu olhar.
Sou apenas uma pequena flor,
e em minhas pétalas vais derramando teu amor.
Sou botão de rosa, e ao toque de tua pele,
desabrocho meus segredos de mulher.
Sou
Amor & Carinho
Milamarian"

Japão
31.05.2006

 

Poesias de Milamarian
 

- BORDADOS

- ÚLTIMA PRIMAVERA

- ALVORECER

 

 

 

 

Fios de seda prateados tecem malhas de amor em meu coração
enormes sombras de sonhos, por tuas mãos urdidas como linho
entrelaçando à luz de velas uma mescla de ternura e carinho
lindos bordados borbulhantes são espumas da tua paixão.

 


Na mais fina cambraia sentimentos alinhavados em tons dourados
com hábil delicadeza em rendas de seda meus anseios adornados
e bilros cantam à graça e beleza da mais linda alfaia formada
no azulado tapete de almas, forrado em baeta leve e delgada.

 


Perpassando-me a alma em brancas linhas de pura seda
nossas texturas enredam-se em cristais de teias tecidas
avistando tulipas em deleite vestidas em veludo delicado
na relva molhada, nosso enlevo em minutas flores bordado.

 

Milamarian
07.05.2006
 

 

 

 

 

Quisera junto a ti saborear agora
O desabrochar desta última primavera
Planar em copas floridas à nossa espera
Propalando nosso amor como outrora.

 

Desvanecer as almas em folhas secas pelo chão
Entornando o néctar das flores em nossos caules
Sentir o desvelo de tuas mãos em minha pele
Em brancas pétalas a florescer meu coração.

 

Do ópio seria o aroma deitado no ar
Divina essência a exalar o puro amor
brisa fresca na alma da terra a soprar.

 

Em seus casulos, frágeis crisálidas a estremecer
E crisântemos palpitando alquebrados em torpor
o emanar da derradeira primavera em nosso ser.

 

Milamarian
19.04.2006

 

 

 

 

Alvoreces minha vida com a tua mais bela canção
na janela de minha alma harpeando harmoniosas sinfonias
inebrias-me em cores primaveris da tua doce melodia
nos versos harmoniosos germinados do teu coração.

 

O orvalho derramado em gotas transparentes sobre folhas
são mimosas pérolas preciosas na cadência de teu canto
ascendem-se livremente em divinas e coloridas bolhas
frágeis borboletas entorpecidas à voz do teu encanto.

 

Raio de sol furtivo entre flores e folhas dançantes
é teu semblante sereno em candura e amor a me aquecer
de teu âmago o gorjeio harmonioso à natureza radiante
em doces versos infiltras em minha vida o teu amanhecer.

 

 

Milamarian

06.05.2006   

 
 

Voltar

 

Copyright © 2006, Mensageiros do Amor- Todos os direitos reservados.
Publicado: 06.04.2006  Última atualização:  01.06.2006

Webdesigner:  Sonia Orsiolli