QUEM SOU...

 

Talvez esta seja sem dúvida a parte mais difícil, prefiro que meus amigos digam quem eu sou...

Mas sou um homem que se sente realizado. Agora, em meio a grandes poetas, graças a poetisa Carmen Cristal, a minha amiga e formatadora Suelydam, que me lançaram neste mundo fantástico da poesia.

No início, foi difícil aceitar a idéia de ser chamado de poeta. Hoje, no entanto, isto já se tornou rotina e, o mais importante para mim, é a espontaneidade por parte de inúmeras pessoas.

Resido em uma cidade pequena que mais parece um paraíso de tão bela, seus mares, sua gente, tudo a meu redor.

Sou terapeuta especializado em dependência química, e hoje me dedico à poesia, tenho muito orgulho de meus filhos adotivos, tenho três, (Sérgio, Lúcia e André).

Adoro a vida, as pessoas, independente de sua cor, sexo ou condição social. Não gosto de violência, a única coisa que detesto é a falsidade, Amo os animais, todos (tenho muitos), pássaros, plantas e converso com todos.

Sou kardecista, mas fui criado em berço católico, o qual respeito e admiro.

Costumo dizer: Que sou simplesmente alguém que acredita no amor.

Bem, agora vamos ver se vocês gostam do que escrevo, fiquem à vontade, tudo aqui foi feito com muito carinho para cada um de vocês.

 

Beijos em vossos corações

Paulo Nunes Junior

 

 

Poesias de Paulo Nunes Junior:

 

 

Por ti entreguei tudo de mim!...

Passei então a ver alguém feudal...
Detentor de uma beleza que mais era parecida com um anjo e,
ele percorria imensos jardins e,
beija cada uma das flores ali existente,
pude perceber que por detrás dos arbustos existia sempre um vulto
a olhar e perseguir este ser de tamanha beleza,
que saia de seus jardins majestosos percorria povoados e distribuía
 entre os menos afortunados alimentos, vestuário,
e muito carinho...
 
Meus olhos se encantavam com aquilo que via de cima do grande rochedo,
Eis!... Que percebo aquele lindo ser de volta ao seu jardim e,
lá, detrás de um dos arbustos, surge outra pessoa,
que lhe pega aos braços e lança-lhe um beijo!
Neste instante...Pude ouvir que um estrondo...
 mais parecido como um grande raio,
se fez presente em tudo que eu via...
 
Pude ouvir os dois...
E o que detrás dos arbustos estava prometera amor eterno e,
o outro, ser anjo, encantado disse-lhe: Eterno?
E ouvi a resposta: Sim!...
Mas para isto quero tudo de material que tenhas,
como prova de que você acredita em mim,
daí pude ver que o tempo corria...
O ser, anjo feudal, entregou tudo que possuía para aquele outro,
que rapidamente, destruiu tudo em coisas supérfluas e pecaminosas.
 
Assim...Acabou o grande palácio, os jardins...Enfim, tudo do feudal.
E vejo então os dois sozinhos caminhando pelo mundo,
pois aquele que lhe pedira tudo,
além de perder todas as coisas ainda devia a assassinos.
Aquele ser puro de luz passou a caminhar entre vários continentes,
até...Que se depararam os dois em um grande deserto.
Lá, são capturados pelos perseguidores da procurada,
quando o ser de luz colocasse a frente, e fala:...
- Não, ela não!... Ai, então, os assassinos dizem:
 - Então queremos um de seus braços!...
E, ele oferta. E decepado foi!...
 
Partem...mas nisto, outros credores surgem...
E, mais uma vez o ser se coloca a frente e,
estes pedem pela vida dela uma de suas pernas,
 e, ele dá!...
Nisto...Aleijado, se vê só...Ele e aquela mulher no deserto...
Quando ela lança os olhos sobre ele e diz:
- Nossa você esta horrível!...E parte lhe deixando a míngua no deserto.
Até que passa por ele um ser e lhe pergunta:
Homem o que posso fazer por ti?!...
E, ele diz:
- Decepa-me o resto!...Pois, agora nada mais sou!
O homem então se vira: - Nossa o que perdestes?...
E, ele responde:
Pelo amor entreguei tudo de material...Partes de meu corpo...
Agora sou um monstro!...
Ai...O tal ser estranho, com uma voz que ecoava entre o deserto perguntou-lhe:
- Mas por este amor entregaria seu coração a mim?...
E o feudal respondeu: - Este eu entreguei ao mundo!...
E o ser lhe indaga: - Ao mundo?
- Sim!...Entreguei à todos...
E fui recompensado com a indiferença, a traição, a falsidade, a intriga,
depois acreditei neste amor e agora sou isto um retalho de gente!...
 
Eis, que neste instante, o ser intrigante lhe oferece as mãos...
E ao encostar nela, o dia se faz noite, as estrelas surgem...
E o ser lhe fala agora você é meu!
Veja...Será dentre as estrelas...
A estrela da esperança do amor!...Venha!...Basta de sofrimento!...
E, assim, dos céus surgiram seres de asas e levaram para o infinito
aquele feudal em companhia do ser misterioso...
 
Paulo Nunes Junior
28/01/2006
Bertioga

 

 

XÔ!....XÔ!...XÔ!...

 

Tem dia que a gente levanta com vontade de ver tudo diferente,

corre para o terraço e ao olhar em nosso redor,

esta tudo lá igualzinho...

Nossa!...Que sensação de frustração ter que continuar...

Convivendo com tudo aquilo que nossos olhos julgam errado.

Talvez eu esteja em um destes dias,

 em que o peito cresce...a gente acha que pode gritar...

Sem pensar nas conseqüências

e o que as outras pessoas possam pensar...

Dia em que agente acorda com vontade

de se transformar em um grande guerreiro,

em um rebelde,

em um destes que vem

para mudar conceitos e idéias que atormentam os homens.

 

Ah!...Como criança, entrei em um sonho fantástico e

nele transformava-me um grande grito...

Capaz de atingir a todos, em todas as nações...

Abrir corações...Bater lá no fundo dos pensamentos,

dos pequenos, dos grandes, todos na minha visão iguais.

Assim, neste mundo de imaginação,

passei a incorporar um mago...

Que tinha poder de mudar tudo

Que minha alma há muito, não aceitava.

E, lá foi, entre sonhos, sobre uma montanha...

Com suas poções mágicas gritando a todos os povos!...

 

Xô inimizade!...

Xô inveja!...

Xô prepotência!...

Xô amargura!...

Xô doença!...

Xô falta de caráter!...

Xô incompetências!...

Xô corrupção!...

Xô cobranças!...

Xô diferenças sociais!...

Xô fome!...

Xô doença!...

Xô falsidade!...

Xô falta de fé!...

Xô drogas!...

Xô intrigas!...

Xô fome!...

Xô tentação!...

Xô traição!...

Xô indiferença!...

Xô mentiras!...

Xô injustiça!...

Xô insensibilidade!...

Xô poluição!...

Xô violência!...

Xô guerra!...

Xô estupros!...

Xô preconceito!...

 

Ah que mago sou!...

Sonho, em um dia, simplesmente fazer com que o mundo acorde e,

de um “Xô” bem grande a tudo que atormenta a humanidade,

a tudo que faz cada um de nós chorar,

a tudo que nos faz por vezes nos sentirmos infelizes.

Sendo um mago, ou não, eu vou continuar a gritar e,

quem sabe este mago atinja a um coração pelo menos e,

com isto vá se formando uma grande corrente e,

o mundo venha a se tornar um lugar agradável de se viver e,

todos possamos enfim conhecer com profundidade a palavra Paz!...

 

“Xô” A TUDO QUE FAZ ÁGÜEM CHORAR!...

XO!...XÔ!...XÔ!...

 

Paulo Nunes Junior

Bertioga

08/02/2006

 

 

UM OLHAR QUE VEM DE DENTRO...

 
Quando a gente vem ao mundo...
É recebido por este ser de tamanha luz e amor chamado mãe.
Depois percorremos o tempo...
Deparamo-nos com outros seres, outros sentimentos.
Por vezes, alguns se esquecem, que assim que se chegou,
foi recebido pelo amor maior...Amor sem medidas...
E, ao meio do caminho,
 se entregam as outras forças que não ao amor...
 
Ah...Quantos conheci...
Que por este caminho escolheram.
Depois, os vi, indo embora nos braços da morte,
Seja a morte física, ou, a do esquecimento,
de uma forma ou de outra,
 sempre esquecidos.
 
No decorrer de meu caminho...
Deparei-me com todos estes sentimentos,
sempre superei a tudo...Sempre com base no amor.
Ah amor!...
Algo que poucos podem descrever...
Sinto-me próximo ao amor,
não só do amor carnal; mas do amor amigo, do amor fraterno.
 
Busco sempre....às vezes, tropeçando,
agradar e fazer sorrir a todos que me ladeiam...
Por vezes, a tristeza se faz senhora...
Ai, busco meu cantinho, e lá fico,
até que voltem as forças necessárias para continuar.
Buscar o entendimento entre todos, e que todos,
 aceitem-se, independente de seus credos,
de suas cores, de suas convicções.
 
Que todos possam perceber que por maior
 que seja a nossa dor,
sempre existe, às vezes, a nosso lado, dor maior que a nossa,
Por maior que nos pareçam nossos problemas,
sempre existe, alguém com problemas maiores que os nossos.
 
Ah como tenho pautado minha existência!...
Deparo-me entre situações de alguém que confunde
 um beijo amigo por um beijo amante,
um abraço irmão por abraço de homem...
 
Ai me assusto!...
Corro como se criança fosse...
.Volto ao meu cantinho penso, repenso...
Mas ao final...
Acho que tenho que continuar a ser eu mesmo...
 
Ah quantos neste mundo fantástico, chamando net,
de mim gostam mandando-me em meu pvts
 desenhos, filmes, piadas...
sabendo que estou aqui
mas que necessito, por vezes, distrair-me.
Ah quantos outros...
Tratam-me com indiferença com ressalvas, e
criam fantasias e mentiras sobre mim...
Ah!...Como fazem aqueles...
Que pensam poder, de repente, ser magistrados..
E logo em seguida meu carrasco. Ah quantos!...
 
Coisas assim já me fizeram, pensar em parar,
Mas logo, vem um anjo amigo, e fala...
Não!...
Eu quero que continue!...
É como Deus me falando...”Nada te cala!”...
 
Agora caminho neste mundo novo de fantasia
Qual seria minha alegria se visse um dia
todos se amando simplesmente como irmãos...
Talvez impossível!?....
Mas, devo certamente fazer minha parte.
Então vou....
E aos poucos retirando do peito tudo que sinto e escrevendo,
colocando neste mundo fantástico...
Que nos traz alegrias e tristezas,
Nos ensina nos assusta,
Nos agrada e nos fere.
Ah mundo este...
Fantástico!...
 
Paulo Nunes Junior
25/01/2006
Bertioga
 

Solidão...

Vem toma conta de mim!...

 

Atormentas-me a alma com a profundidade da dor,

do silêncio, cansa-me o ser...

Tira de mim o que de mais puro tenho

ao mesmo tempo que me é companheira protetora...

 

Ó sentimento ingrato!...

Companheira dura, porém protetora,

seria eu,  um fraco, em procurar em ti agora proteção?...

A este coração que descobre a verdade.

A dor de ter sido traído na lama das impurezas...

 

Logo eu, ó senhora!?...

E agora, eu e você!...

Adoto-te por companheira,

para proteger-me de futuros medos,

futuras frustrações e de futuras traições...

 

Ó medo!...

Foi você que me apresentou a esta senhora,

que a muitos é bruxa e a mim será companhia...

 

E agora, eu e você!...

Vamos percorrer o mundo!...

Dai-me forças às minhas mãos!...

Traduza aqui!...

Tudo aquilo que meu coração sente neste tempo

de ingratidão em que vivo, de esquecimento, de fuga.

 

Senhora vem!...Entre e domine,

Mas não me castigue além do que já fui...

Jamais permita que meu coração se abra

a estranhos e aventureiros sentimentos,

 

Vem!...Proteja-me!...

Coloque-me, por vezes, no escuro...

Para que eu não possa ser notado.

Vem!...

Domina-me as entranhas...Sejas minha companheira...

Protegendo-me das desilusões,

das dores do amor não correspondido!...

Vem!...

Toma lugar ao calor que sinto em minha alma!..

Toma meus desejos mais quentes!..

Apague a chama do prazer!...

Faz-me frio e inerte aos sentimentos selvagens.

Faz-me quase puro,

proteja-me de mim mesmo, de meus desejos!..

Quero fugir deste sentimento...

Que me cobra coisas que não consigo ser!...

 

Vem senhora que és agora minha companheira!...

Proteja-me de tudo isto que me fere o coração,

abala minha alma e me faz quase desistir da vida...

Vem senhora, penetra em minha vida!...

Dê-me o aconchego da tua muralha protetora,

Aos sentimentos que me castigam!...

 

Pois enfim contigo estarei!...

Só eu e você!...

Enfim no meu canto.

Protegido de tantas dores, tantas marcas...

tantos descasos...tantas traições!...

Vem toma conta de mim!...

 

 

Paulo Nunes Junior

Bertioga

30/12/2005

ESTRELAS NÃO MORREM!...
 
Quantas vezes deparamo-nos com estrelas?...
Destas que fazem nossos dias mais felizes,
estrelas amigas;
estrelas amigos;
estrelas companheiras;
estrelas mães;
estrelas paixão;
estrelas poetas, assim caminhamos entre a vida.
 
Não são somente as estrelas que se põe ao céu que merecem valor.
Quantas vezes estamos no final do túnel
vem uma estrela e nos oferece as mãos?...
Apesar que algumas pessoas,
logo esquecem de tudo que a tal estrela lhe fez de bom...
 
Mas ela continua estrela e o mais importante
uma estrela perante Deus
Ele, é o único, capaz de julgar seus filhos
de lhes cobrar por erros, este Senhor dono de  todas as estrelas,
espera que cada um de nós possamos pelo menos
 por um só dia sermos a estrela de alguém...
 
Você já foi a estrela de alguém?...
Se foi, estará você dentro desta constelação ao redor do rei do universo...?
mas se não foi...Ainda há tempo para ser pense nisto!...
 
Os poetas não acreditam na morte das estrelas...
Eles se tornam sempre uma estrela referencial
fazendo com que as pessoas chorem de emoção,
ou
ganhe um sorriso de um rosto marcado pela descrença...
Está ai a figura de um poeta...
levar amor para dentro do coração das pessoas,
Poeta é assim...acredita sempre que estrelas não morrem.
Podem, de repente, não serem vista,
mas certamente estarão lá quando precisarmos dela.
 
Faço desta concepção meu estilo de vida,
já conheci muitas estrelas, algumas se foram por um tempo,
mas, sei que estão lá e, um dia sem dúvidas voltarão...
Façamo-nos estrelas para nosso próximo,
estrelas para nossa família,
afinal...Somos filhos da luz!
E tal qual as estrelas devemos irradiar luz,
esperança e amor
sempre aos corações...
 
Paulo Nunes Junior

BONS TEMPOS

Ah! Este tempo que se foi...

Esta saudade doce de poder sair

correndo, livremente entre campos;

beijar as flores, ouvir os pássaros,

sem medos, sem destino percorrer lugares...

Olhar dentro dos olhos do amigo:

encontrar aconchego...

Abrir a porta de casa

e se deparar com uma rosa...

O correio a entregar a cartinha misteriosa,

cheia de paixão...

Ah! Tempo este de escolher,

cuidadosamente,

entre as frutas a maçã mais bonita

e, carinhosamente,

entregar à professorinha...

Tempo em que,

ao ver um animalzinho sofrido,

logo se adiantava em dar a ele um lar...

Tempo em que, ao atravessar a rua,

nada temia...

Ah! Tempo aquele em que,

logo após as refeições,

pais, filhos, juntos trocavam palavras,

conselhos, gestos de amor e carinho...

Ah! Doce tempo do pipoqueiro na pracinha,

do algodão doce, do biju,

com a catraca em minha porta;

com a pipoca feita às escondidas...

Ah! Tempo feliz, volta, vai...

Alguns podem achar tudo isto coisa de velho,

mas isto é alegria,

isto é recordação de um tempo,

que foi apagado em nome

de uma modernidade, da liberdade...

Mas estas não conseguem trazer de volta

a essência à pureza, a alegria deste tempo,

em que as coisas simples, pequenas mesmo,

eram importantes...

Traziam sorrisos, uniam pessoas,

solidificavam lares...

Ah! Volta, vai...

Volta, alegria ingênua!

Paulo Nunes Junior

Bertioga

12/11/2007

 

 

MIRAGENS

 

Quando fecho os olhos
e embalado em sonhos mágicos,
que me levam ao teu encontro...
Sinto-me anjo dentre um vale de amor infinito!
Acordo e teimo em acreditar neste amor
e agarro-me à Senhora Esperança,
que me faz adentrar as horas
e tornar-me, mais uma vez, vencedor...
Se utilizo da Esperança,
para me fazer crer em nós...
Faço dela instrumento,
que me leva a acreditar
que existe lá fora corações puros,
que a humanidade, a tempo,
acordará para o amor...
Querer ver todos entrelaçando as mãos,
sem diferenças, ninguém mais disputando,
ou repartindo amor: este deve ser ofertado!
Ninguém mais temendo as ruas:
estas devem ser instrumento
de liberdade de todos;
ninguém mais julgando-se melhor
que o outrem, pois todos somos feitos
da mesma imagem e semelhança!
Esperar por um globo terrestre
sem poluição, onde os rios
voltariam a ser límpidos...
Os oceanos a ter a magia de encanto
e não serem temidos, como agora...
Ver um planeta, onde o respeito
voltaria a brilhar em todos os lares;
a droga derrotada;
a violência extinta;
a moral, respeito, amizade,
fraternidade, caridade,
honradez, fidelidade,
não fossem predicados de alguns,
mas que fossem qualidades
naturais de cada um...
Enfim,
miragens de um velho coração,
que, mesmo cansado, busca sempre forças
para poder continuar a sonhar;
assim, faço destes objetivos de minha alma,
chamados por miragem,
fonte inesgotável, dando-me o vigor necessário,
para continuar minha trajetória...
Apenas, peço:
deixe-me continuar a sonhar!

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP
08/11/2007

AMOR BANDIDO

Como se fosse um rastro de fogo,
toma-me as entranhas,
lança-me a qualquer canto e lugar
e me faz escravo de seus prazeres incontroláveis...
Com seu jeito sutil, às vezes,
noutras jeito de séria,
lança-me ao mistério, atrás de seus olhos místicos...
Neste que, às vezes, são olhos meigos e pequenos,
noutras olhos de onça pronta ao ataque...
Este seu fogo, mesmo que me ferindo,
eleva-me acima de meus próprios conceitos
e entrego-me de vez a seus caprichos,
em mais horas incontroláveis de prazer,
regadas a champanhe, frutas vermelhas,
velas mágicas com aroma de jasmins...
Promessas e juras eternas,
lábios sedentos, unindo gosto de mel e pitanga;
a pele a roçar como se fosse única,
a língua a percorrer seu corpo,
que se contorce a pedir mais...
Como dois amantes únicos,
vivenciamos mais momentos...
Vamos ao encontro das águas
e como duas crianças lavamos um ao outro
e, entre beijos e espumas,
damos início, mais uma vez,
ao encontro de nosso néctar,
marcando mais um dia deste amor bandido,
forte o suficiente para nos fazer repetir
esta doce loucura por inúmeras vezes,
como se fosse sempre a primeira...
Te amo!

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP
05/11/2007

QUEM DERA...

Fossem os homens todos dotados do sentimento da crença,
quem dera a brisa pudesse te ofertar sempre algo,
quem dera sempre existir alguém que fale contigo
e te faça acreditar que és amado
quem dera sempre termos alguém para poder abrir nosso coração
quem dera todos conhecessem a fé,
quem dera nosso coração permitisse a entrada de muitos,
quem dera termos saúde e vitalidade sempre para os cuidados de nossa sobrevivência
quem dera estarmos sempre tão próximos a Deus
que ele seja nosso grande guardião e protetor,
quem dera podermos corrigir nossas escolhas
e poder enfim escolher e comandar nosso coração como grandes ditadores
a dizer este sim, aquele não...
viveríamos somente da razão e ai como ficaríamos sem a emoção,
e sem o amor, sem sonhar o homem certamente morre...

Paulo Nunes Junior

www.paulonunesjunior.com.br

UNICOS DIANTE DO UNIVERSO!

Nesta noite, me vem a lembrança de ti
e de nossos lábios sussurrando juras de amor;
olhares trocados, com tal profundidade,
que poderíamos ir ao núcleo de nossas almas...
O sabor de tua pele, os corpos entrelaçados,
em horas intermináveis de prazer incontido...
Um gosto de “quero mais”
sempre nos fazendo reiniciar
nosso jogo de sedução,
como duas borboletas a sair entre jardins,
lançando o encanto de nosso amor...
e, entre as flores, o aroma de nossa pele
tomada pela paixão...
Percorremos mundos imaginários
e neles fazemos o ninho de nosso amor,
que acolhe nossos desejos mais íntimos...
Incontidos pelo desejo de nos amarmos,
lançamo-nos na promessa da eternidade
e unimos nosso sangue em uma jura
que, mesmo após a morte, seremos um do outro,
guardando a essência mágica deste amor,
que suporta tudo e apresenta-se
como senhor único e nos faz
os seres únicos diante do Universo...

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP
Out/2007

CASTIÇAIS

Em volta da mesa,
que posta como se fosse servir à realeza,
trocamos nossos olhares;
adentramos a alma e cada um,
assustado com este sentimento,
que, por enquanto, nem nome tem,
lança-se a este desconhecido,
em busca da resposta...
Mãos dadas, lábios se aproximam,
aroma de anis, toca-se por fim os lábios,
sedentos pela resposta
e caímos em um turbilhão,
que nos leva a uma viagem imaginária;
percorremos, através de nosso beijo, continentes...
Nos sentimos acima dos astros
e nossa pele pede mais...
Jogo-te em cima da mesa
e ali mesmo começo a percorrer teu corpo,
que se contorce à espera de ser enfim possuído,
com a mesma força de um maremoto;
força esta estranha,
que advém do néctar da alma
e joga-se ao encontro da tua...
Castiçais lançados
e ali penetro, enfim, em teu interior
e abro as portas de meu coração,
para que, enfim, possas sentir-te senhora absoluta,
rainha de meus castelos,
imperatriz de minha alma,
princesa de meus sonhos,
mulher-moça, pequena e grande...
O que importa, agora, é que somos uma só alma,
ligada a esta magia que o universo nos entrega
e logo nos sentimos únicos e absolutos
a podermos gritar para que saibam o que sentimos...
E vivemos o amor!

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP
Out/2007

PERDOA-ME

O coração debruça frente as minhas verdades,
busco ao fundo da alma os porquês...
Sem respostas,
deparo-me frente a este mundo
que por vezes mostrou-me o louro;
por outras, colocou-me frente à derrota.

Quero pedir-te perdão meu grande e único amor...
Hoje,
despeço-me deste sentimento lindo
que me fez chegar até aqui, tropeçando ou não...
Dos erros que cometi, fui pago com o mesmo
através da senhora ilusão;
tomada pelo prazer momentâneo
que me custa a dor mais profunda
que o universo possa apresentar-me...

Ao fechar as cortinas do tempo
recolher-me entre estrelas,
seres encantados
se fizeram presente a meu redor.
Fazendo-me ter forças necessárias
para não entregar-me à senhora morte,
que, por vezes, tentou abraçar-me...

Neste novo caminho
imposto por esta dor infinita
pude sentir que sou querido e desejado
até mesmo por silhuetas mais jovens que a tua.
Mas tudo foi em vão, pois a essência se foi...

Hoje,
o poeta se debruça
frente sua janela de encanto e poesia
aonde, de um mundo por vezes imaginário,
retira inspiração que toca corações solitários.
Hoje,
o grande se torna pequeno...
Não somente para pedir-te perdão,
Mas como pedir a tudo que me ladeia,
que eventualmente, sem querer,
tenha algum dia machucado, ou ferido...

A você terra
a qual tanto piso e pouco ofereço...
A vocês meus pássaros, meu animais,
a quem às vezes, pouco tempo tenho
para retribuir-vos o amor oferecido...
A vocês meus amigos e amigas
os quais tanto me dão de carinho...
Até mesmo a você, ou vocês;
aos que não gostam de mim
mesmo sem que eu saiba o porquê;
só quero vos pedir perdão...

E hoje, quando despeço
do sentimento mais lindo que vivi
para iniciar a procura pelo meu novo sol
apenas vos peço:
- Vivamos em paz, apenas isto!...

Agora volto-me à janela
de lá, vou em busca da inspiração.
Mesmo que ela advenha da dor
afinal,
sempre será prova de meu aperfeiçoamento!...

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP
Set/2007


MORENO

Sou moreno procuro meus pares através das estrelas que dão vida,
minha pele reflete minha origem de uma terra tropical, casa de Deus...
Meu jeito manhoso de levar a vida entre carinho e afeto,
Sei dançar a música que me é apresentada na melodia d’alma,
No romance e no amor aprendi a escrever...

Minha musa é morena, danada, astuta,
em sua sabedoria e gingado traz a sedução perigosa...
Mas, oferece o porto seguro onde coloco minhas confidências...
Esta morena danada, dividida, que sem seu moreno nada será...
A mim soma encontrando o diferencial de força e de luz,
Acima de tudo que possa ser entendido pelos demais...

Entre amoras e romãs diverti-se nosso amor caliente,
Ao final ofereço-lhe meu amor emanado em pedra única,
Eternizando nossas almas em entrelace, a saudar a vida...
E, com alegria poder gritar: Morena, te amo!
E, dela vem: “Te amo, meu moreno!” Assim...
Através das melodias e de tempos escrevemos nossa historia única.

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP

BAILAR DE SEDUÇÃO

Vem entrega-te a mim!
deixe de relutar a dança da sedução que te ofereço...
Pois em tua dança já entrei...
Quero tocar teu corpo, beijar-te com força,
tirar de ti o fôlego,
levá-la para o êxtase total...

Vem deixe o medo de lado!
Vem pra mim...
Deixe-me saborear-te como um morango doce,
oferecido pelos deuses do olimpo...
Meu leito vazio e frio te espera
para podermos fazer dele nosso vulcão de amor,
sei que queres...

Deixe o medo de lado!
O que importa é simplesmente sermos felizes
Vivermos entre gozos intermináveis nossos momentos,
Deixe-me te possuir
penetrar em tuas entranhas
Fazê-la senhora de meu mundo!

Não permitas que outra entre em teu lugar
a chama de meu amor és tu quem domina...
Vamos, quero saboreá-la em cada canto do universo,
fazê-la sentir-se entre cometas,
mostrar-te que a força desta chama
poderá te levar ao clímax constante...

Vamos feche as cortinas do tempo,
deixe-me ser teu relógio,
quero fazer o tempo parar e viver só pra ti,
quero dominá-la de todas as formas,
vem não me deixe assim...

Meu coração bate,
Os poros transpiram,
O corpo treme só de pensar em ti...
Sejas minha!...E, eu teu!
Quero ser teus olhos, tua fala,
quero ser tua pele, ser alma gêmea de ti...

Vem bailar neste jogo de sedução
a nos levar a este mundo fantástico chamado amor,
Ai, ai...Vem que não suporto mais...
Vem!

Paulo Nunes Junior
Brasil/SP
21/10/2006

 

Voltar

 

Copyright © 2006, Mensageiros do Amor- Todos os direitos reservados.
Publicado: 06.04.2006  Última atualização:  18.07.2006

Webdesigner:  Sonia Orsiolli