Quero um instante meu e teu
na sensibilidade do olhar o desafio
mãos roupas do corpo libertar
em acesso máximo a sedução
é o amor em progressão
em transparência de intenção

Meia-luz em dourada intimidade
do verso e reverso toda verdade
Em alcance realidade da emoção
clamor do sexo no contexto amor paixão
Sensualidade transborde em profusão

Nós...amor...desejos...tesão
amar sem saudade com liberdade
vivenciar do êxtase intensidade
ao som do amor consumado
e em sonhos ensaiado
Destino agirá certo
te trazendo bem perto
coração ao teu amor cobre
e o teu ao meu descobre

Em devaneios sou
do meu corpo carícia
e assim te espero
na felicidade que almejo
Redobrado sejam instantes
por tua demora
e quando teu amor chegar
e contigo a sós me deixar
ao romper o agora
aí sim quero te amar
com infinita demora...



* * * * *

Mônica Ferreira Camargo
11/05/04



 

 



 






Publicado: 06.04.2006 
Última atualização: 12.11.2006