Sentei-me no chão coberto de
folhas que outrora
caíram das árvores e o sol no
seu recolher e despertar
absorveu o verde deixando-as
numa tonalidade opaca, secas e
frágeis a mercê dos ventos
e de outros caminhos.
Senti-me como elas, arrancada
da vida, dos carinhos, dos beijos e
dos sonhos planejados
arrebatados sem tempo de vivê-los.
Cerrei meus olhos e deixei-me
levar pelo aroma da terra molhada e
pela suavidade do vento...
Fui em busca do passado, dos dias,
das noites, dos sorrisos, das luas...
Fui ao encontro do fascínio expresso
de um olhar querendo me amar,
sentir o toque, ver os gestos...
Pedi para o tempo parar e
deixar-me nesta nostalgia cheia de
carinho acalentando meu coração...
Eternizar o momento...
Não me tirar do ninho...


* * * * *

Naidaterra



 

 



 






Publicado: 06.04.2006 
Última atualização: 13.11.2006