Odete Ronchi Baltazar, ou odeteronchibaltazar como é conhecida na internet, nasceu em Rio Maina, Município de Criciúma, Estado de Santa Catarina em 1953. Atualmente reside em Florianópolis.

É formada em Língua Portuguesa, com especialização em Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Começou a escrever na adolescência, mas foi em 2001, quando ingressou em grupos de Literatura na internet que começou a divulgar seus escritos. Desde então publicou seus trabalhos em sites, blogs, e-books e Antologias que saíram do virtual e foram para o mundo real.

Tem participações em Antologias tais como:
- DiVersos, Ed Scortecci, 2002
- Com licença da Palavra, Ed. Scortecci, 2003
- 1ª Antologia Poética AVBL, Ed da AVBL, 2004
- uniVERSOS, gráfica e Ed Ivan, 2005
- Virtualismo, Ed AVBL, 2005

- Publicou o livro solo "Só Poesia" em  maio de 2006, pela Editora da AVBL

É membro fundador efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras- AVBL
www.avbl.com.br

Seus sites pessoais:
www.odetepoesias.com.br
www.palavrasmil.blogspot.com

 

Poesias de Odete Ronchi Baltazar:


- Naufrágios

- Saudade

- Solitude

- Brincadeiras

- Depois da leitura

 

 

Naufrágios

odeteronchibaltazar

Eu quis guardar  teus poemas
em papéis de saudades
mas as palavras voaram para o mar
e agora repousam em algas
misturadas às areias.
E meus dedos que procuravam
por  teus versos
choram dores salgadas
por entre os sonhos naufragados.

 

 
Saudade

odeteronchibaltazar

Sei que a saudade vai machucar,
mas saudade
é um presente maroto,
presente de grego,
que sempre me dás,
com tuas flores,
tuas dores,
tuas rimas
e teus muitos amores.
Tão bons momentos,
não poderão ficar
no esquecimento
nestas voltas
que a vida dá.
Guarda-me um pouquinho
em seu coração,
pois sou pequenina,
menina faceira,
tão cheia de manha,
e caibo todinha,
inteirinha em tua mão...

 

 
Solitude

odeteronchibaltazar

Não posso pensar
naqueles outros dias
em que me acompanhavas na solidão.
 
Nestes dias frios
desconhecidos e rudes
só tenho a mim mesma
para esconder o coração.

 


Brincadeiras

odeteronchibaltazar

Neste nosso jogo de sedução,
que dia e noite brincamos,
tenho esquecido
de esconder fragilidades.
E te aproveitas
do que tenho dito
e do que tenho feito
para deixar-me à míngua,
sem teu cheiro
sem teus versos
e sem tua atenção.
Queria ser a musa
dos teus dias
e colorir a tua vida
com as minhas fantasias.
Mas o que me resta
é desejar-te sempre em silêncio
já que brincas
de esconde-esconde
consigo mesmo
por entre as margens do teu rio.


Depois da leitura

odeteronchibaltazar

Teve dias que seu perfume
- cheiro de saudade em minh'alma -
esteve a ponto de transbordar.
E nos entremeios de meus lidos,
entreabri  cortinas de memórias,
amando-te inteira, como de costume,
com vinho branco para acompanhar...

 

 

 

Voltar

 

 

 

Copyright © 2006, Mensageiros do Amor- Todos os direitos reservados.
Publicado: 06.04.2006  Última atualização:  08.06.2006

Webdesigner:  Sonia Orsiolli